10Differences.org
A Enciclopédia
de Diferenças

Diferença entre um Clarinete e um Oboé

Clarinetes e oboés são dois dos mais populares instrumentos de sopro de madeira, adicionando um conjunto muito apreciado de cores sonoras a qualquer orquestra, enquanto a sua música, por si só, é igualmente agradável. Devido aos seus corpos igualmente tubulares, chaves prateadas, madeira e método de tocar, estes dois instrumentos são facilmente confundíveis um para o outro.

Como é que um clarinete é diferente de um oboé?

A principal diferença entre um clarinete e um oboé é discernível através de uma inspecção mais atenta dos seus corpos: o tubo do clarinete é cilíndrico, com uma única palheta e um sino de queimadura. É também ligeiramente mais comprido. O diâmetro de um oboé é cónico, de duas palhetas, com um sino redondo.

Talvez a diferença mais notável possa ser encontrada ao ouvir os instrumentos a serem tocados; os oboés têm um som brilhante e quente, enquanto o clarinete faz notas mais escuras e profundas.

O que é um Clarinete?

Uma Thomann Selmer Bb-Clarinet 18/6

Entre outros ventos de madeira, o clarinete, juntamente com o saxofone, é distinto por possuir apenas uma palheta.

O tipo mais utilizado é o clarinete soprano Bb, embora os clarinetes constituíssem a maior família de instrumentos em épocas musicais anteriores.

A variedade distintamente eclética do clarinete de timbres ricos é um produto do seu furo cilíndrico, com clarinetistas capazes de se moverem entre os registos chalumeau, clarino, e altissimo (respectivamente, baixo, médio e alto).

Além disso, o clarinete possui a gama mais extensa de campos de todos os outros ventos de madeira, embora a quantidade e a organização das chaves possa por vezes tornar difícil tocar certas passagens.

O que é um Oboé?

Um Oboé Yamaha YOB-241

O oboé, um grampo da música clássica e folclórica, é um sopro duplo de palheta de madeira.

A maioria dos oboés são produzidos para tocar notas agudas ou soprano, sendo o oboé soprano o tipo mais popular.

Os oboés têm a reputação de ser um dos instrumentos de sopro de madeira mais difíceis de aprender e dominar, devido às suas palhetas duplas, técnicas complexas e relativa obscuridade em comparação com outros sopros de madeira.

Apesar disto, o oboé permanece amado pela sua qualidade sonora brilhante e penetrante, o que o faz sobressair mais facilmente entre outros instrumentos. A sua madeira é profunda e rica.

Devido ao seu som distinto, a nota 'A' tocada pelo primeiro oboé é usada para afinar orquestras.

Diferenças entre Clarinetes e Oboés

Reeds

Os clarinetes usam uma única palheta, em conjunto com um bocal, para produzir som, uma vez que as palhetas únicas são incapazes de criar o som do instrumento por si só. Quando soprada, a palheta produz uma nota a partir das vibrações do ar que passam através do bocal.

Os oboés têm palhetas duplas que vibram uma contra a outra através do sopro do ar para criar som. A inspecção de um oboé revelará a falta de um bocal, uma vez que o oboé sopra directamente para dentro das palhetas.

É costume os oboístas especialistas moldarem as suas próprias palhetas para se adaptarem ao seu próprio estilo e técnica.

Embouchure

Lipping, ou "embouchure", refere-se à colocação e utilização das partes da boca para tocar correctamente um instrumento de sopro.

É mais desafiante conseguir um bom embouchure com o oboé, pois o oboísta tem de puxar os seus lábios sobre os dentes para evitar danificar as delicadas palhetas.

São necessários mais ajustes minuciosos dos músculos da boca e da mandíbula para alterar os sons do instrumento. Os oboístas devem também gastar mais pressão concentrada na ponta da palheta.

O clarinete de um só lábio, apropriadamente, usa a embocadura de um só lábio, que é conseguida simplesmente repousando o lábio inferior contra os dentes e colocando a palheta sobre o lábio. Os dentes superiores são assentados sobre a boquilha. Esta colocação é muito menos tributária para o clarinetista, e em geral menos difícil de tocar.

Qualidade de Tom

Os clarinetes emitem um som escuro, encorpado e arredondado que pode ser suave ou focado. O seu tom é especialmente rico nas faixas mais baixas.

Os oboés, por outro lado, têm um timbre mais brilhante. Embora um tom claro num clarinete possa não ser o ideal, torna-se atractivo quando tocado por um oboé.

Oboé

Os clarinetes têm um furo cilíndrico que lhes permite atacar uma gama mais ampla de sons, incluindo notas que são uma oitava completa abaixo do que um oboé pode gerir.

Este tubo cilíndrico é diferente do oboé e de outros ventos de madeira, que usam um tubo cónico.

Sino

Ambos os instrumentos têm sinos, as aberturas que amplificam e equilibram os sons quando saem do clarinete ou do corpo do oboé.

Os sinos dos oboés são mais pequenos, mais espessos e mais tocados no final, semelhantes a uma trombeta, mas mais arredondados. Enquanto isso, o clarinete tem um sino proeminentemente tocado.

Construção

Os clarinetes, incluindo as variedades de grau profissional, são tipicamente construídos a partir de madeira dura africana devido à sua acústica de maior qualidade e grau de entonação mais elevado. Os tipos mais acessíveis são feitos de resinas plásticas ou borracha dura.

As peças bucais de clarinete utilizam borracha dura, enquanto que as peças como as ligaduras utilizam metais chapeados. A palheta é produzida a partir de canas de capim Arundo donax ou materiais sintéticos.

Os corpos de oboé são quase sempre construídos em madeira, e o resto das suas peças utilizam materiais semelhantes. As suas palhetas duplas usam também bengalas Arundo donax.

Os oboístas profissionais normalmente fazem as suas próprias palhetas para obter um maior controlo sobre qualidades como a madeira, entoação e facilidade de jogo. Os jogadores inexperientes, pelo contrário, podem comprar palhetas sintéticas nas lojas.

Tipos

Os clarinetes modernos são das variedades Bb ou Eb transpositores, em que a nota C produzirá um som Bb ou Eb. Tipos como o A, contrabaixo, alto e contra-alto clarinetes também existem.

Os clarinetes hoje em dia usam ou o sistema Böhm (francês) ou o sistema Oehler (alemão) para arranjar as chaves.

Existem quatro tipos principais de oboés: o oboé grenadilla moderno, que tem um furo cónico muito estreito; o oboé Conservatoire complexo; o famoso Wiener ou oboé vienense; e a versão Clássica original.

Etimologia

"Oboé" é derivado da sua palavra francesa original do século XVIII, "hautbois", onde haut significa "alto" e bois significa "madeira".

O clarinete, por outro lado, vem de clarineta, uma forma diminutiva do clarineta francês, um tipo de sino. A palavra está relacionada com clarim, uma espécie de trombeta usada para a guerra.

Quadro Comparativo: Clarinete vs Oboé

ÁreasClarinetaOboé
ReedsPalheta únicaPalheta dupla
EmbouchureMais fácilMais cansativo
Qualidade de TomEscuro e profundoBrilhante e claro
BoreCilíndricoCónico
SinoFlaredDobrado e arredondado
ConstruçãoMadeira dura africana ou resina plástica com palhetas disponíveis comercialmenteMadeira de grenadilla; compra de armazém ou palhetas personalizadas
TiposBb ou Eb (comum), A, contrabaixo, alto, contra-altoModerno, Conservatório, Wiener, Clássico
EtimologiaClarinete, de Clarion (trombeta de guerra)Hautbois, de haut e bois (madeira alta)

Como são os Clarinetes e Oboés semelhantes?

Clarinetes e oboés são ambos membros da família de instrumentos de sopro de madeira, e por isso partilham muitas características associadas a esta categoria.

Ambos os instrumentos produzem sons com a ajuda da palheta; este som é derivado das vibrações do ar soprado para a palheta. Um clarinetista e um oboísta irão pressionar com destreza teclas de metal nos seus respectivos instrumentos para tocar notas diferentes.

Ambos também possuem corpos tubulares e sinos no final, são tipicamente construídos de madeira, e requerem movimentos precisos da boca e da mandíbula para tocar correctamente.

FAQ

O oboé é mais difícil de aprender do que o clarinete?

Os oboés são mais difíceis de aprender do que os clarinetes.
Tocar correctamente um oboé requer um emboque mais preciso, e demora mais tempo a aclimatar-se à delicada palheta dupla. Os principiantes sentem-se frequentemente exaustos devido à tensão do embouchure nos seus lábios e músculos.

Para além disso, o oboé tende a ser um instrumento mais caro. Em contraste, o clarinete é muito mais tolerante para principiantes, e a sua popularidade significa que tipos acessíveis estão mais disponíveis para novos jogadores.

Embora a curva de aprendizagem seja mais acentuada no início para os oboístas, eles podem ficar em pé de igualdade com os clarinetistas quando os seus músculos estão sintonizados com o instrumento.

Para que serve o sino no clarinete?

Clarinetes, oboés e outros instrumentos de sopro de madeira têm sinos na outra extremidade dos tubos que são concebidos para ajudar o som a irradiar dos seus corpos.

Dá um belo acabamento em notas de tubos longos que são alcançadas quando a maioria ou todos os buracos de tom são pressionados, assim como notas da secção do meio do clarinete. A campainha ajuda a tornar estes sons mais ressonantes.

Conclusão

Clarinetes e oboés são instrumentos populares de escolha para qualquer pessoa que queira tocar na secção de sopro de madeira de uma orquestra, ou estrelar numa actuação a solo.

As principais diferenças entre clarinetes e oboés são reconhecidas na sua estrutura e qualidade sonora

Os clarinetes têm palhetas simples, furos cilíndricos e sinos de fogo proeminente que produzem tons escuros e encorpados; enquanto os oboés são de palheta dupla, com corpos cónicos, e sinos arredondados que se prestam a sons mais brilhantes e claros.

Os oboés têm a reputação de serem tecnicamente mais exigentes, mas são indispensáveis às orquestras, uma vez que a sua nota A é usada para afinar outros instrumentos. Por outro lado, os clarinetes são muito mais acomodatícios para os principiantes.

Sinta-se à vontade para comentar e discutir sobre o artigo no espaço de comentários abaixo, se tiver alguma informação ou observações a acrescentar. Se pensa que cometemos um erro, pode também relatá-lo lá.

Tabela de Conteúdos

Outros Artigos Sobre

Sobre o Autor: Nicolas Seignette

Nicolas Seignette, que possui um bacharelato científico, iniciou os seus estudos em matemática e informática aplicada às ciências humanas e sociais (MIASHS). Continuou então os seus estudos universitários com um DEUST WMI (Webmaster e profissões da Internet) na Universidade de Limoges antes de terminar o seu curso com uma licença profissional especializada nas profissões das TI. Em 10Diferenças, é responsável pela investigação e redacção dos artigos relativos à tecnologia, ciências e matemática.
Todos os Posts Escritos por Nicolas Seignette

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

magnifiercrosschevron-downarrow-right